Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Woman in Politics

Millennials are changing the future of politics

Millennials are changing the future of politics

A Woman in Politics

12
Jan19

Petição – “Legislar o poder de os cidadãos escolherem e elegerem os seus deputados”

Está em curso a recolha de assinaturas na petição “Legislar o poder de os cidadãos escolherem e elegerem os seus deputados”.

Como já é mais que debatido, o atual sistema político está velho e mofento. Nas eleições, votamos nos partidos que queremos que nos representem e não nos deputados que consideramos serem os mais competentes para o desempenho das funções. E isso o que é que implica?

Implica que não temos os melhores a representarem-nos.

Nas lutas internas partidárias pelos lugares e lugarzinhos, vemos casos de “compadrio” e são muitas as vezes em que os deputados que nos representam não mostram capacidade para tal. São apenas os mais qualificados em subir na hierarquia das máquinas partidárias. São os verdadeiros profissionais da política.

Vamos, portanto, fazer com que tenhamos uma maior voz na nossa Democracia!

Assinem e divulguem. Por uma Democracia mais representativa!

12
Jan19

Politiquices

O tema do momento é o terramoto no PSD, que é aquilo que todos já sabemos... Se não fosse Montenegro seria outro qualquer, e se Montenegro não se chegasse à frente agora talvez ficasse riscado para futuras lutas partidárias.

Politicians being politicians.

Contudo, aqui o tema também se estende ao CDS.

Os centristas desde as legislativas de 2015 até agora mantiveram a sua posição e viram a sua liderança ocupada por um rosto da linha de Paulo Portas. Não houve, portanto, grandes tumultos.

Com a subida de Rio à liderança do PSD e com o seu “giro” para o centro-esquerda, seria expectável que Assunção Cristas se tornasse o rosto da direita e cada vez mais uma opção de voto para esses eleitores.

Isso não aconteceu.

O Expresso dá os resultados do estudo da Eurosondagem para janeiro em que o CDS não descola, sendo opção de voto para apenas 7,1% dos inquiridos. PSD, CDS e Aliança totalizam 35,9% dos votos. Estes votos não podem ser considerados votos de direita, não com os votos do PSD de Rio.

Por isso, se o PSD de Montenegro for para a frente, a pergunta que se impõe é: a quem vai “roubar” eleitorado nas eleições que se avizinham?

 

09
Jan19

A política e o dom do silêncio

A propósito da primeira convenção do Movimento Europa e Liberdade que irá juntar rostos de diversos quadrantes da direita portuguesa, tais como do CDS, Aliança ou mesmo do PSD (da ala mais anti-Rio), Manuela Ferreira Leite diz que este movimento merece “desprezo”, acrescentando que prefere que o PSD “tenha pior resultado nas eleições do que tivesse melhor com um rótulo que não lhe assenta”.

Esta declaração provocou muitos estilhaços pelos lados de São Caetano.

Só me ocorre esta frase: “o silêncio é um amigo que nunca trai”.

08
Jan19

PSD - O agora ou nunca

O Público, pela jornalista Sofia Rodrigues, dá hoje a notícia de que na passada sexta-feira vários dirigentes das distritais do PSD estiveram em reunião para convocar um Conselho Nacional com vista à destituição de Rui Rio da liderança do partido antes das eleições legislativas.

O que tenho a dizer sobre isto?

Não muito. Estas movimentações já não são de todo novas e vêm se arrastando por meses. Pode ser, que de facto, consigam a realização de um Congresso Extraordinário, mas também pode não passar de uma forma de pressionar a liderança do PSD à distribuição de lugares. Se é que me faço entender.

Tenho, portanto, uma sugestão, a bem do maior partido da oposição. Quem tiver algo contra a atual liderança do PSD que se chegue à frente de uma vez por todas, ou que se cale para “sempre”, isto é, até às próximas eleições legislativas.

De nada pela sugestão.

07
Jan19

O aeroporto e o estudo ambiental

Amanhã, terça-feira, será assinado um acordo entre o Governo e a ANA – Aeroportos de Portugal para a construção do aeroporto do Montijo. Está é a falhar um detalhe. Está a faltar um estudo para avaliar o impacto ambiental da construção do aeroporto. Um pequeno detalhe, eu sei.

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, diz que não há problema algum, e que tem de ser assim porque há “muito trabalho para fazer”. Também avança que “se as regras ambientais determinarem a realização de estudos ambientais, serão realizados e todas as medidas mitigadoras definidas nesses estudos serão integralmente cumpridas”.

Dito isto, não querendo ser “má” (mas já sendo), há mais alguém que tenha uma vontade incontrolável que o estudo dê todo um parecer negativo à construção do aeroporto no Montijo só para ver o que vinha a seguir?

Ah, já me esquecia. Segundo o ministro, há um estudo que estará a ser realizado pela ANA. Logo, esqueçam a pergunta.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • cheia

    Espero que sejam obras de Santa Engrácia.Boa noite

  • O ultimo fecha a porta

    parece-me que sim, infelizmente. começou mal logo ...

  • furavidas

    Foi montada uma campanha negra (ou branca) contra ...

  • A woman in politics

    A Joacine julga-se a última bolacha do pacote, mas...

  • Maria

    Acho que para o livre foi, e provavelmente para m...

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D