Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Woman in Politics

Millennials are changing the future of politics

Millennials are changing the future of politics

A Woman in Politics

06
Set18

A política e as prioridades

Uma das bandeiras dos políticos portugueses nos últimos anos/décadas, é a famosa descentralização. Esse mito urbano (até o mito está centralizado).

Raras são as personagens que não encham a boca para falar na descentralização, ou nas políticas para combater a desertificação do Interior. Recentemente, o PS/PSD assinaram um acordo conjunto com vista à descentralização, mas que ao que tudo indica (e sem muitas surpresas) não vai dar em nada...

Então, se há tanta gente interessada na descentralização e no Interior do país, porque é que essas medidas não avançam? Porque não existe uma transferência efetiva de competências?

A resposta é simples, pelo menos para mim: é tudo conversa! O poder é sedutor quanto mais perto estiver de nós, e porque apoiar o Interior tem um público-alvo baixo, traduzindo-se em poucos votos. No final de contas, não é só isto que interessa na política?

Esta semana vi duas notícias que refletem isto mesmo. Uma delas dizia que o Orçamento de Estado devia contemplar uma parcela para a redução dos preços dos passes sociais, em cidades como Lisboa e Porto. Ora vejamos, se são os cidadãos do Porto e de Lisboa a beneficiar, porque será que os outros têm de pagar? Porque Lisboa e Porto têm a maior concentração de eleitores, logo o poder político vê mais votos potenciais (e os cofres das autarquias ficam mais folgados)...

Em sentido oposto, vemos que da quantia enviada pelo Fundo Solidário Europeu a propósito dos incêndios que devastaram o nosso país o ano passado, que apenas metade serviria para ajudar os concelhos afetados, e que Pedrogão estaria fora da lista. O argumento apresentado é de que o Governo já teria adiantado muitas das compensações e que, portanto, iria reter o dinheiro. Neste caso já não se aplicaria o método usado para apoiar os passes sociais em Lisboa e no Porto. 

É caso para dizer: são estas as prioridades da “descentralização”?

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D