Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Woman in Politics

Millennials are changing the future of politics

Millennials are changing the future of politics

A Woman in Politics

22
Ago19

Direito à greve? Hein?

André Matias de Almeida revelou que estão a analisar as propostas para os serviços mínimos que devem ser cumpridos na greve dos motoristas de matérias perigosas, convocada para o período entre os dias 7 e 22 de setembro aos fins de semana e trabalho extraordinário.

A greve dos motoristas de matérias perigosas fez-me perceber que o direito à greve apesar de consagrado na Constituição da República Portuguesa, faz parte do passado.

Ora vejamos, supõe-se que se o Estado ou uma qualquer entidade privada emprega alguém é porque precisa daquele colaborador para o desempenho de determinadas funções. Certo?

Se um conjunto de indivíduos faz greve, supõe-se que causem constrangimentos. Certo? Estranho seria se não fosse assim, é porque andavam todos a encher chouriços...

Se sempre que houver constrangimentos ou não se cumprirem os serviços mínimos (principalmente quando não são mínimos) e se avançar com uma requisição civil, sugiro às forças de segurança e às forças armadas que apostem na aquisição de novos conhecimentos aplicados. Por exemplo, nunca se sabe quando os agricultores vão entrar em greve, e as colheitas não podem esperar

Bem vindos ao século XXI e ao novo Direito do Trabalho

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D